O meu lugar no divórcio deles – estratégias de protecção infantil

A separação de um casal é sempre um processo complicado graças às alterações no quotidiano de vida que acarreta para toda a família. Mesmo quando a mudança é para melhor. Tanto mais quando existem filhos no meio, perdidos entre inseguranças, receios e falsas culpas. O divórcio implica todo um período de transição que pode levar meses ou anos, mas no entretanto existe a hora H, aquela em que os pais comunicam a sua decisão aos filhos. Este é um momento essencial para que a separação decorra da melhor forma possível. A sua importância, simbólica e prática, é a de um ponto de partida para a mudança, que deve ter sempre em vista o bem-estar das crianças.

O medo e a culpa são os principais inimigos das crianças no processo de divórcio. O medo de perder o amor dos pais e o sentimento de serem culpados da separação são emoções vulgares que urge desconstruir. Se seria uma hipocrisia insistir no discurso de que nada vai mudar, é essencial que a criança entenda que o amor que o pai e a mãe lhe dedicam não vai sofrer alterações. Que perceba que o divórcio é entre o casal e nunca entre os pais e os filhos. Esta é a garantia mais essencial para que o divórcio não faça nascer emoções de insegurança, frustração, ansiedade ou raiva na criança. Também os sentimentos de culpa em que os filhos têm tendência a cair devem ser arredados ao longo desta conversa.

Esta acção não só tem o foco atencional nos pais e na criança como também nos adultos que a rodeiam, familiares ou profissionais. A protecção infantil é abrangente e será tida em consideração a postura profissional a ter em conta nas situações de divorcio das crianças que acompanham.

 

Tem por objectivo:

- Compreender os comportamentos das crianças face ao processod e divórcio dos pais

- identificar estratégias para intervir em protecção da criança.

 

 

Esta acção ocorrerá no dia 20 de Dezembro entre as18h e as 20h,  num momento informal e descontraído de partilha mútua entre com a Dr.ª Inês Tapadas  e todos os que quiserem juntar-se a nós neste momento no auditório do Metropolitano de Lisboa (dentro da estação do metro do alto dos moinhos).

 

A formadora é a Drª Inês Tapadas, psicóloga na Clínica da Educação e formadora nas áreas do comportamento, parentalidade entre outras áreas da psicologia

 

Convidamo-lo(a) a estar também connosco. a participação nesta acção tem um custo de 20€ (valor sem iva).

 

Loading…