img_1288

Fechámos a escola para balanço no passado sábado e muitas foram as partilhas feitas por pais e profissionais que, entre a práctica e a reflexão pedagógica, encheram o dia.

Agradecemos a todos pela participação activa nesta conversa aberta, ao excelente painel de oradores que, com os relatos e questões retiradas dos diferentes contextos profissionais, nos puseram a pensar de forma auto-crítica sobre a escola, sobre as prácticas e as exigências de hoje.

Esperamos que segunda-feira tenha sido dia para reabrir portas, com energias renovadas e um planeamento focado na melhoria continua dos profissionais que somos.

Obrigado!

12644715_965849580150297_1804186495378021111_n

Se é um pai/mãe com “os cabelos em pé”, não se preocupe, não está sozinho e nós sabemos.
Por isso, amanhã a nossa psicóloga Carla Costa estará em Torres Vedras à conversa com os pais sobre os filhos.
Vamos falar de crianças com comportamentos desafiantes e partilhar estratégias para ajudar-mos os nossos filhos a encontrarem o equilíbrio que lhes permitirá uma expressão adequada das necessidades e frustrações.
Vamos lá?

site

Sentir se rejeitado ou ser se mesmo rejeitado, seja em.situações amorosas, entre amigos, numa actividade desportiva, um desafio que se quer muito ou em qualquer outra situação é algo que marca muito o desenvolvimento das crianças e condiciona a sua felicidade.

A rejeição não é algo bom, às vezes é difícil de encarar, mas também pode ser positivo e não deve ser encarado como algo que não é possível ultrapassar ou mesmo algo que é definitivo na auto estima dos mais pequenos. Existirá sempre rejeição pelo longo caminho da vida: ocasiões em que a candidatura a um emprego, uma proposta de namoro, ou em que as ideias de mudança serão rejeitadas por alguém.

É saudável aceitar que a rejeição é parte da vida e entender que o que realmente importa não é focar se demasiado na negatividade da rejeição mas sim, procurar recursos e ferramentas para agir, para fazer diferente e procurar novamente qual o nosso objectivo e lutar por ele. No fim, aprender como encontrar um caminho para o equilíbrio emocional e tentar de novo.

objetivos:
Analisar e identificar factores subjacentes a rejeição;
identificar recursos para definição de novos caminhos;
estratégias de intervenção para ajudar as crianças a lidar com a rejeição
Inês Tapadas
A Formadora é a Drª Inês Tapadas, Psicóloga e exerce a sua atividade em Psicologia Clínica na Clínica da Educação e na Clínica de São Pedro. Efetua Avaliações Psicológicas a Condutores e Candidatos a Condutores (renovação de carta de condução) e é Formadora Certificada. Escreve artigos com regularidade para a revista Zen Energy

c16f786b-8c83-49d0-bb29-f038188077fc

cartazfinaljpgNuma entrevista Eduardo Sá referia que a escola devia fechar para balanço e abrir com nova gerência. A gerência será a mesma, mas o propósito da escola fechar para balanço pareceu aos responsáveis da Clínica da Educação um excelente mote para organizar este encontro onde se pretende apresentar visões, ouvir perspectivas e práticas sustentadas que apresentem contributos e sugestões para uma escola mais feliz.

Só saindo da escola e olhando para ela conseguimos ter uma visão mais a ampla. Ouvindo criticas, aplaudindo virtudes, apontando caminhos. É este o objectivo do encontro. Proporcionar um momento de reflexão em torno de algumas das questões emergentes que a escola vivência na actualidade.

Com abrangente desafio colocado à escola, igualmente um desafio foi a escola de 4 temas para debate. Após reflexão decidimos que este encontro abordasse:

Felicidade: caminhos dentro e fora da escola
As emoções e a aprendizagem de mãos dadas
Pré-escolar: adultizamos a infância?
Dificuldades na aprendizagem: olhar para além dos rótulos…
Para cada tema convidamos dois oradores para, moderados por um profissional da Clínica da Educação, partilhar as suas experiências e conhecimentos, abrindo perspectivas de diálogo construtivo para uma reflexão mais cuidada.

Porque acreditamos que “Todos podem aprender” e também participar, este encontro não se destina a profissionais, mas a todos os interessados em contribuir para uma sociedade construtora de uma escola onde a comunidade se sinta mais feliz.

 

Mais informações e inscrições aqui 

928d4475-4094-487b-9dea-cd8426668e2d

A valorização de si própria é cada vez mais a base fundamental para um bem estar pessoal, profissional e emocional. Olhar para si próprio e conhecer-se ao ponto de se regular e potenciar perante os desafios da vida, é importante e determinante para o sucesso individual de cada um.

Assim sendo, convidamos Maria Duarte Bello para connosco partilhar o seu conhecimento e experiência num encontro que ocorrerá no dia 12 de Dezembro 2015 entre as 11h e as 13:30 no AtmosferaM em Lisboa.

Objectivos:

– Reconhecimento do valor pessoal

– Limites e recursos na consciência de si próprio

– Estratégias para potenciar a valorização pessoal

 

Maria Duarte Bello é diretora-geral da MDB – Coaching e Gestão de Imagem, Unipessoal Lda. Coach especialista em Executive, Team e Life Coaching, formada pelo Instituto International OlaCoach e pela The International School of Coaching, entidades reconhecidas pelo ICF – International Coach Federation. Com um master em Gestão de Imagem pela Universidade Complutense de Madrid; Estudos Avançados em Comunicação Social pela Universidade Complutense de Madrid e doutoranda em Comunicação Social pela mesma. Licenciada em Direito. É formadora nas áreas da Comunicação e Comportamento e Gestão de Imagem. Consultora de Protocolo na organização de eventos. É ainda docente no ISLA Campus Lisboa – Laureate International Universitie; foi ainda docente no Instituto Superior de Novas Profissões (INP).

 

Inscrições aqui

Inscreva-se ja

11226070_923247121077210_7311316079596695423_o

Porque é importante disciplinar?
Acabámos a semana na Associação de Apoio à Infância da Ajuda, numa sessão de formação parental onde falámos sobre a importância da disciplina positiva…
Entre estratégias, balizas e questões um grupo de pais partilhou as suas próprias experiências e as duvidas que muitas vezes nos assaltam enquanto educadores.
Ficamos felizes por abrir portas à escola de pais desta associação.

12188729_1069022713137709_1736155605_n

Os millennials – a geração que está a chegar ao estado adulto no novo milénio – tem usado os jogos eletrónicos como o seu principal divertimento, acumulando um impressionante número de horas de jogo. A forma como os jogos envolvem e motivam as pessoas tem sido estudada e progressivamente utilizada noutros contextos, como o da aprendizagem. Assim surgiu o conceito “gamification”, que se tornou numa metodologia ao serviço do contexto educativo. Quais são os mecanismos neurofisiológicos que tornam o jogo tão viciante? Será possível otimizar o ensino, aprendendo com as estratégias de motivação utilizadas nos jogos? O que seria uma aula “gamificada”? Será possível conseguir que alguém, voluntariamente, dispenda tantas horas a aprender um conteúdo como a jogar um jogo? Nesta apresentação usaremos a metodologia “gamification” para responder a estas questões. Os participantes serão convidados a experimentar, na prática, a “gamification”, enquanto se abordam os princípios teóricos que a fundamentam e os mecanismos práticos que a caracterizam.

Assim sendo, convidamos Lina Gomes e António Cordeiro para connosco partilhar o seu conhecimento e experiência num encontro que ocorrerá no dia 28 de Novembro 2015 entre as 11h e as 13:30 no AtmosferaM em Lisboa.

Este encontro tem como objectivos:

– Identificar conceito “gamification”, os resultados que se têm obtido no contexto educativo e reconhecer os processos psicofisiológicos que lhe estão subjacentes;
– Reconhecer os mecanismos de jogo que permitem tão elevados níveis de motivação e retenção de conhecimento;
– Identificar como a “gamification” pode ser usada no contexto da aprendizagem, quer através de jogos eletrónicos como no contexto da sala de aula.

Formadores:

12212137_1142338605778824_715659973_nAntónio Cordeiro,

Fundou a Quantic9, a qual se dedica ao desenvolvimento de Gamification. É fundador e Presidente da Associação Eneagrama de Portugal, foi membro do Board da IEA – International Enneagram Association,e é Professor Acreditado de Eneagrama da IEA. Autor de dois livros sobre Eneagrama, é Certificado em Eneagrama pela escola norte-americana Narrative Tradition. Tem Certificação Internacional em Coaching e Practitioner em Programação Neurolinguística. Licenciou-se em Desporto na Universidade de Lisboa e Sports Management na United States Sports Academy, nos Estados Unidos. Criou e dirigiu uma rede de pizzarias e pertenceu à Direção da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários. Nas suas histórias de viagens, guarda a de lhe terem oferecido de surpresa um macaco, no aeroporto do Congo, na despedida de uma viagem que fez aquele país…

Lina Gomes- lina gomes
Fundou a mindflow, da qual é managing partner. Foi Docente no IPAM, nas áreas de Liderança, Motivação, Criatividade e Psicologia. Foi responsável pelo departamento de Psicologia Ocupacional das OGMA e investigadora no Centro de Performance Humana, na área do stress ocupacional. É mestre em Psicologia Social e das Organizações,  e especializada em Comportamento Organizacional. Tem Certificação Internacional em Coaching, Master em Programação Neurolinguística, certificada pelo Institute HeartMath em técnicas de gestão de stress e formada pelo Creative Problem Solving Intitute nas metodologias de criatividade Osborn-Parnes. Participa regularmente em conferências e congressos internacionais como é o caso do American Society for Training & Development (ASTD) e International Positive Psychology Association (IPPA). Lina Gomes realizou várias comunicações em congressos internacionais, tendo publicado cerca de uma dezena de artigos, entre artigos científicos e de opinião.

Inscreva-se ja